segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Era uma vez uma trança

Que as tranças voltaram com tudo nos looks todos sabem. O que todos não sabem é que na minha vida elas SEMPRE estiveram presente. Houve época em que eu usufruia do LUXO EXTREMO de ir para uma simples aula na PUC  em plena segunda-feira à noite com uma belíssima trança embutida.
Eu tinha uma colega de sala que observava isso e tempos depois me confessou que me achava metidíssima por ir ao salão de beleza para fazer bonito em sala de aula. Mal sabia ela que não era ao salão que eu ia... Essa trança que mostro abaixo é bem parecida com uma  das que eu usava no cabelo, que não era tão comprido assim na época.

                                                                                                                    
Caso alguém esteja se perguntando por que motivo resolvi falar disso, aqui vai a resposta: a autora dessa trança da foto é ninguém mais ninguém menos que minha querida, elegante e talentosa avó, Ana Luiza, que já é bisavó de um monte de crianças e adolescentes, mas que aos 80 e alguns aninhos tem  disposição e carinho suficiente para ficar nos embelezando!! Olha ela aí:


É muita fofura né gente?!! Fico só pensando se eu teria essa capacidade e acho que não viu, ando com preguiça até de ir ao cinema (vergonha,vergonha,vergonha).
Então deixo vocês babando aí no penteado atualíssimo da vovó, no cabelo lindo da minha primota , mas acima de tudo no exemplo de modernidade, independência e energia da D. Ana Luiza para nós todos que temos andado tão estressados e sem pique, não é?

Bjos e uma semana iluminada.

3 comentários:

Bárbara Saldanha disse...

Ela merece essa homenagem!!! "Benzadeus" na disposição da danadinha rsrsrsrs. Temos que nos espelhar nela mesmo, porque às vezes eu tenho preguiça de ir a pé até ali na esquina rsrsrsrsr. E a vovó, depois de tanta luta e de tanto trabalho, ainda tem forças para si embelezar e nos embelezar tb. Lindo texto. Parabéns!!! Bjo.

Marion disse...

Liiiiinda a trança! E feita pela avó, então... valor dobrado! Meu cabelo nunca foi longo o suficiente para tranças - e ninguém sabia fazê-las em casa! e até hoje não aprendi... Marion

Ana Maria disse...

Linda! Muito linda a trança,a homenagem,a minha mãe que fez a trança e a minha filha que me enche de orgulho!Bjs